MZM - Construtora

As tendências que chegam (e as que vão embora) em 2017

07 de fevereiro / 2017

Projeto da arquiteta Gabrielle Fuzinato, do escritório GF Projetos (Foto: Mariana Orsi/Divulgação)
Projeto da arquiteta Gabrielle Fuzinato, do escritório GF Projetos (Foto: Mariana Orsi/Divulgação)

1. Vintage

Não é que o estilo vintage esteja em desuso. Mas é preciso cuidado na hora de montar um ambiente com pegada retrô. A palavra é parcimônia. Evite muitas peças antigas. A ideia é optar por um ou dois móveis vintages no mesmo espaço.

Local improvável: o sofá em L, da Miniloft, é composto por dois módulos, sendo que um deles tem um braço avantajado, formando uma espécie de mesa de apoio. No projeto da arquiteta Monica Drucker, a moradora Gabriela tirou proveito dessa característica do (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)
Local improvável: o sofá em L, da Miniloft, é composto por dois módulos, sendo que um deles tem um braço avantajado, formando uma espécie de mesa de apoio. No projeto da arquiteta Monica Drucker, a moradora Gabriela tirou proveito dessa característica do (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)

2. Móveis maxi

Espaço é o que queremos! Por isso, para 2017, a dica é evitar peças muito grandes. Que tal trocar aquele sofá gigante por um menor e aproveitar o cantinho que sobrou para uma mesa lateral com luminária?

Projeto Casa 100 Arquitetura (Foto: Divulgação)
Projeto Casa 100 Arquitetura (Foto: Divulgação)

3. Metal escovado

Depois de muitos anos, podemos dizer que o metal escovado não é mais uma tendência. Por outro lado, peças de cobre podem ser uma ótima alternativa. Além disso, a cor ainda traz um toque aconchegante ao lar.

A coifa italiana da Marchi Cucine cobre toda a área onde fica o fogão da Viking Range Brasil encaixado em nicho no tampo de inox da Mekal. Objetos e utensílios da Show de Cozinha. Piso e teto de cimento queimado da Soler e Takara (Foto: Edu Castello / Editora Globo)
A coifa italiana da Marchi Cucine cobre toda a área onde fica o fogão da Viking Range Brasil encaixado em nicho no tampo de inox da Mekal. Objetos e utensílios da Show de Cozinha. Piso e teto de cimento queimado da Soler e Takara (Foto: Edu Castello / Editora Globo)

4. Eletrodomésticos inox

Para quem estava resistente à essa mudança, chegou a hora de abrir o coração. Uma cozinha com geladeira, fogão e outros eletrodomésticos com acabamento inox chama atenção pela atmosfera aconchegante. Que tal combinar essas peças com revestimentos em madeira?

O aparador de madeira é da Mødernist. A mesa de centro de mármore e aço foi feita por Chris, sob o selo de sua marca de design Muse Contracts (Foto: Greg Cox / Bureaux.CO.ZA)
O aparador de madeira é da Mødernist. A mesa de centro de mármore e aço foi feita por Chris, sob o selo de sua marca de design Muse Contracts (Foto: Greg Cox / Bureaux.CO.ZA)

5. Mármore

Não é só no Pinterest que o material vem chamando atenção. Os profissionais têm apostado cada vez mais no mármore. Aproveite para combiná-lo com madeira e metal.

Home office | Vigas de madeira aparentes são um tributo à tradição arquitetônica local e fazem contraponto à tubulação de metal exposta. Destaque para a escrivaninha antiga (Foto: James Stokes / Living Inside)
Home office | Vigas de madeira aparentes são um tributo à tradição arquitetônica local e fazem contraponto à tubulação de metal exposta. Destaque para a escrivaninha antiga (Foto: James Stokes / Living Inside)

6. Madeira crua

Apesar do nome, a madeira crua passa por uma “tratamento” para ganhar o aspecto rústico que tem. Aposte no material em gabinetes, mesa, cadeiras e até em móveis grandes.

O escritório do diretor de arte e de cinema Thiago Bastos tem paredes verde-esmeralda (Foto: Victor Affaro/Casa e Jardim)
O escritório do diretor de arte e de cinema Thiago Bastos tem paredes verde-esmeralda (Foto: Victor Affaro/Casa e Jardim)

7. Cores de joias

Pode dar tchau para o bege! Suas paredes estão prontas para ganhar cores ousadas. Aposte no ametista ou esmeralda. Se preferir começar devagar, a dica é investir em tons que são encontrados na natureza. Inspire-se!

Este quarto, projetado pela arquiteta Flavia Petrossi, dobrou de tamanho depois de ser integrado ao escritório. Destaque para a parede de tijolinhos atrás da cabeceira, feita com madeira de demolição (Foto: Luis Gomes)
Este quarto, projetado pela arquiteta Flavia Petrossi, dobrou de tamanho depois de ser integrado ao escritório. Destaque para a parede de tijolinhos atrás da cabeceira, feita com madeira de demolição (Foto: Luis Gomes)

8. Tijolinhos à mostra

Não é uma novidade que o revestimento tem cada vez mais adeptos. E com a variedade de materiais disponível no mercado é possível incluir o acabamento em qualquer ambiente. Do quintal à cozinha, passando pela área íntima do lar. Confira algumas ideias aqui.

Fonte: revistacasaejardim.globo.com