MZM - Construtora

Lotte World Tower é concluída em Seul e se torna o quinto edifício mais alto do mundo

18 de abril / 2017

BlogMZM_Noticia170418_01-01

A Lotte World Tower em Seul, Coreia do Sul, projetada pelo escritório KPF, está oficialmente concluída, de acordo com critérios estabelecidos pelo Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH). Com 555 metros de altura, o edifício se torna o edifício mais alto da Coreiia (250 metros mais alto do que o prédio anterior mais alto, a Torre de Comércio do Nordeste da Ásia) eo 5º edifício mais alto do mundo.

BlogMZM_Noticia170418_01-02

O projeto da torre de 123 andares se baseia nas formas de cerâmica e caligrafia tradicionais coreanas, que se erguem em um perfil liso e cônico que contrasta com a topografia montanhosa da cidade. No interior, a torre contém uma grande variedade de tipos de programas, incluindo espaços de comércio, pavimentos de escritórios, um hotel de luxo de sete estrelas e um “officetel”. Comumente encontrados na Coreia, officetels oferecem apartamentos tipo estúdio para os funcionários que trabalham no prédio e serviços normalmente encontrados em hotéis, como mobiliário padrão, serviços de recepção e acesso à academia.

Instagram | kohnpedersenfox
Instagram | kohnpedersenfox

 

Instagram | kohnpedersenfox
Instagram | kohnpedersenfox

A torre também inclui o mirante com piso de vidro mais alto do mundo, a 500 metros de altura; e piscina mais alta do mundo, localizada no 85º andar; e o elevador mais rápido do mundo, que pode se deslocar por toda a extensão vertical do edifício em apenas um minuto.

Instagram | seoul_korea
Instagram | seoul_korea

 

Instagram | rooftop.world
Instagram | rooftop.world

Na sua base, o Lotte World Mall de 10 andares (aberto desde 2014) oferece opções de comércio e entretenimento a mais de 28 milhões de pessoas por ano. No total, o shopping ocupa uma área semelhante à da própria torre. As duas partes do edifício são ligadas através de vias internas e externas e espaços públicos.

BlogMZM_Noticia170418_01-07

Fonte: archdaily.com.br | Via CTBUH, Bloomberg