MZM - Construtora

Cobogós separam ambientes sem bloquear a passagem de luz

05 de outubro / 2017

Brasileiríssimo, este elemento construtivo permite separar ambientes sem bloquear a passagem de luz e de ventilação, além de proporcionar personalidade aos espaços.

(Foto: Edu Castello/Editora Globo)
(Foto: Edu Castello/Editora Globo)

ESCONDE-ESCONDE | Para disfarçar a porta do lavabo, a equipe do escritório Patrícia Martinez Arquitetura idealizou uma divisória executada com cobogós Quadratto, da Elemento V. O vermelho, em contraste com o azul da parede, cria um espaço singular.

(Foto: Maíra Acayaba/Editora Globo)
(Foto: Maíra Acayaba/Editora Globo)

MOLDURA AMARELA | Para permitir uma entrada maior de luz natural no quarto do casal, a equipe do Superlimão Studio derrubou parte da parede que divide o ambiente e aplicou ali elementos vazados de cerâmica.

(Foto: Edu Castello/Editora Globo)
(Foto: Edu Castello/Editora Globo)

ENTRADA TRIUNFAL | O arquiteto George Mills optou por cobogós de cerâmica esmaltada para delimitar o corredor de entrada desta casa. Para deixar o painel mais resistente, George instalou lâminas de ferro a cada quatro fileiras de peças.

(Foto: Edu Castello/Editora Globo)
(Foto: Edu Castello/Editora Globo)

BELA DIVISÃO | Para obter o máximo de luminosidade e ventilação entre a cozinha e o corredor que leva aos quartos, a arquiteta Karina Fontana substituiu parte da parede por uma composição com elementos vazados de cerâmica esmaltada da Cerâmica Martins.

(Foto: Marcelo Magnani/Editora Globo)
(Foto: Marcelo Magnani/Editora Globo)

ESTRUTURA EXPOSTA | Em resgate à estética do prédio, o designer gráfico Adonis Galvão trocou a parede da cozinha por um fechamento com vidros. Assim, o elemento original da fachada foi aproveitado esteticamente, além de proporcionar luz e ventilação naturais.

(Foto: Victor Affaro/Editora Globo)
(Foto: Victor Affaro/Editora Globo)

FACHADA DE IMPACTO | O muro de cobogós criado pelo escritório Domo Arquitetos integra a área interna e a área externa desta casa projetada pelo arquiteto Ney Lima. A estrutura com elementos vazados de concreto não bloqueia a circulação de ar, que é muito necessária no clima quente de Brasília, e ainda permite a visão do jardim.

(Foto: Maíra Acayaba/Editora Globo)
(Foto: Maíra Acayaba/Editora Globo)

ILUMINAÇÃO GARANTIDA | Para deixar o quarto mais iluminado, aproveitando a luz natural da varanda, o arquiteto Filipe Ramos optou por um painel de cobogós. As peças de concreto do modelo Paralelo, da NeoRex, foram assentadas em posições alternadas e pintadas com a tinta Tronco de Sândalo, da Coral.

(Foto: Edu Castello/Editora Globo)
(Foto: Edu Castello/Editora Globo)

CHEIO DE CHARME | Este projeto da arquiteta Lica Cukier é um belo exemplo do ditado popular que diz que “a beleza está nas pequenas coisas”. A profissional conseguiu dar uma nova cara ao ambiente ao fazer um simples rasgo na parede e preenchê-lo com peças de elemento vazado cerâmico. O modelo trançado revela um pouco do ambiente.

(Foto: Fran Parente/Editora Globo)
(Foto: Fran Parente/Editora Globo)

DEIXA ENTRAR | Ao se eliminarem as paredes para integrar a cozinha e a sala de estar, somente uma continuou de pé: a que separa a lavanderia. Para aproveitar a insolação, que é boa naquela face do prédio, e iluminar a área do escritório, o arquiteto Felipe Hess preencheu parte da parede com cobogós cerâmicos da Elemento V.

Fonte: revistacasaejardim.globo.com